Verde, azul, amarelo, rosa-choque, vinho, laranja… Os antigos carros estadunidenses e suas vibrantes  cores circulam pelas ruas da já bastante colorida Havana. Em diversos formatos e, geralmente, muito grandes, os almendrones, como são chamados na ilha caribenha, tornaram-se marca registrada do país e um dos grandes atrativos para os visitantes. Dão um charme todo especial à bela capital cubana e, inevitavelmente, transportam-a no tempo.

IMG_1546 copy
Taxistas, ou boteros, à espera de turistas em La Habana Vieja.

Legado do suntuoso estilo de vida que as elites locais e estadunidenses desfrutavam no país antes da Revolução Cubana, em 1958, ainda circulam pelas ruas e estradas da ilha-nação.  Muitos estão em excelente estado de conservação, graças à criatividade dos cubanos para mantê-los rodando. Desde o bloqueio comercial imposto pelos Estados Unidos, vale tudo para que estas relíquias continuem funcionando,  devido à falta de peças de reposição, que vinham do vizinho do norte, local de produção dos automóveis. Um dos chamarizes de muitos taxistas de Havana é, justamente, explicar o quão original é o carro, principalmente, o motor.

IMG_0927 copy
A grande variedade de exóticos modelos e vibrantes cores despertam a atenção de todos.

Da mesma maneira que tornam as ruas de Havana mais atrativas, também as poluem bastante. Como são motores antigos, despejam no ar muita fumaça. Sempre que passam, logo sente-se o forte cheiro que sai dos escapamentos. Os almendrones são, ao mesmo tempo, bons e maus para a cidade, mas quase ninguém se importa com o odor. O importante mesmo é a sensação de estar em outra época, num passado distante, e a praticidade de se locomover pela cidade, pois muitos deles são táxis privados, apelidados de boteros, tanto para viagens de carreira e rotas pré-estabelecidas, quanto para passeios turísticos. Um dos pontos altos ao se locomover pelas belas ruas da capital antilhana. Como quase tudo em Havana, é preciso pesquisar preços, negociar, para que não  cobrem a mais.

IMG_0052 copy
Carros em péssimo estado acabam virando fonte de reposição de peças.

São símbolos de status e motivo de orgulho para quem os possui. Num breve passeio pelas ruas de Havana, é fácil avistar toda a atenção que muitos proprietários cuidam de suas máquinas. Enquanto não estão fazendo nenhuma corrida, estão limpando, polindo, trocando alguma peça, ou conversando com colegas de trabalho sobre seus automóveis. Uma paixão tão grande que garantiu a sobrevida de milhares de Fords, Cadillacs, Pontiacs, Chevrolets, entre outros, além tornar Havana mais interessante e auxiliar no transportes de passageiros, uma vez que o sistemas de ônibus da cidade não atende a demanda.

IMG_2569 copy
Passseio de almendrone é um dos pontos altos em Havana.

Eles estão por todos os lados. Não há uma rua sequer em que não possam ser vistos. Nas estradas também. Dividem espaço com carros russos, franceses e chineses e, claro, sempre chamam mais atenção pelos exóticos formatos e radiantes cores. Embora sejam estrangeiros, tornaram-se parte da identidade cubana e um dos grandes atrativos do país.

Clique AQUI para ver mais fotos de Havana.

IMG_2284
Os exóticos carros estão por todas as partes.

 

Anúncios