Histórica e moderna, frenética e tranquila, libertária e restritiva, Amsterdã, a anciã cidade dos Países Baixos, ou Holanda, é o maior e mais interessante parque de diversões para jovens e adultos no planeta. O exotismo do Bairro da Luz Vermelha, a mais famosa zona de prostituição do mundo; a tolerante política em relação às drogas, o que favoreceu o surgimento de diversos coffee shops em todo o país; bares em todos os cantos e para os mais diferentes estilos e orçamentos; discotecas e festivais tocando o que há de melhor na música eletrônica mundial; e uma infinidade de eventos que torna a cidade um local de constante agitação durante todo o ano e atrai milhares de pessoas.

img_9058
Capital holandesa atrai milhões de turistas anualmente.

Para receber tanta gente sem entrar em colapso, Amsterdã conta com uma excelente rede de transportes. Centenas de canais, ciclovias, estradas, trens,  além de um dos maiores e mais movimentados aeroportos da Europa, garantem fácil acesso e locomoção. Mais ou menos, todos eles acabaram se incorporando à extensa lista de atrações por apresentarem, cada qual, diferentes maneiras de se aproveitar as belezas da cidade.

A capital do país das tulipas é sempre divertida, não importa se faça sol ou chuva, calor ou frio, se é dia ou noite. Ela é democrática, pois dispõe das mais caras e sofisticadas opções às mais simplórias e econômicas.  É segura, conta com uma excelente infraestrutura, pessoas simpáticas e, embora possa parecer caótica, é bastante organizada e de fácil  locomoção, exceto nos dias das maiores festas locais, quando há milhares de pessoas nas ruas e quase tudo é alterado no funcionamento da cidade. Ano-Novo; Dia do Rei, a famosa celebração do aniversário do monarca holandês; Canal Parade, a parada gay que atrai multidões aos principais canais da cidade;  Amsterdam Sail, a maior concentração de embarcações do planeta, que ocorre a cada cinco anos; e o Amsterdam Dance Event, uma semana de música com DJs de todo o mundo agitando as pistas de suas principais discos.

sam_1082
Celebração do Dia da Raínha, atualmente Dia do Rei.

A mistura de negócios, lazer e cultura agita Amsterdã, torna-a uma cidade pulsante, sempre movimentada por pessoas do mundo todo, tanto por visitantes quanto pelos que escolheram viver por lá. Centenas de eventos ocorrem diariamente na capital mais irreverente do mundo, como pequenas feiras-livres, parques de diversões, conferências, exibições de arte, concertos musicais, paradas nos canais, despedidas de solteiros e o que mais se possa imaginar. O constante vai-vem de pessoas, bicicletas e outros veículos é alucinante. É necessário prestar muita atenção a tudo, para não perder nenhum detalhe deste fascinante local. Amsterdã é uma cidade vibrante o ano todo.

sam_1068
Parque de diversões na praça Dam.

A atual estrutura de Amsterdã começou a ser desenvolvida por volta de 1270, com a construção de um dique, dam em holandês, no rio Amstel, o que originou o nome da cidade: Amsterdam. Quase 200 anos depois, surge o canal Singel. Mas foi durante o Século de Ouro dos Países Baixos, entre 1584 e 1702,  que a cidade realmente se expandiu, resultado de ter se tornado uma das metrópoles mais ricas e poderosas do mundo no período.

Situada dois metros abaixo do nível do mar, tem hoje 219 km2 e cerca de 834 milhões de habitantes. Já nasceu para ser um ponto de ebulição no continente europeu, dada sua localização privilegiada e intenso comércio marítimo ao longo do tempo. Fundada no século 13, foi adquirindo importância, cresceu, empoderou-se e tornou-se a capital e principal cidade do Reino dos Países Baixos, nome oficial da nação composta pela Holanda e seus territórios ultramarinos nas Antilhas (Bonaire, Santo Eustáquio e Saba) e as ilhas caribenhas de Aruba, Curaçau e São Marinho. No apogeu do império holandês, foi considerada a cidade mais rica e importante do planeta, com extensões territoriais e comerciais em todos os continentes. Essa potência ultramarina foi, aos poucos, entrando em decadência, dando lugar a outros impérios. Perdeu relevância política e econômica, mas continuou a ser uma das cidades mais influentes no mundo. Atualmente, é o símbolo do progressismo, do respeito às minorias, das liberdades individuais, da inovação, além de ser uma dinâmica urbe, onde o antigo e o novo dividem espaço em harmonia.

KONICA MINOLTA DIGITAL CAMERA
Passeios de barco são ótimos para se ver a cidade por outra perspectiva

Ela viu nascer, ou passaram por lá, alguns dos artistas, inventores e escritores mais importantes da história da humanidade. Rembrandt, Vanmeer, Bosch, Van Gogh, Anne Frank, só para citar os mais famosos. Um lugar que inspirou gerações a terem ideias que transformaram a maneira de como vivemos. Do desenvolvimento de tecnologias que dominaram a natureza ao seu redor, transformando áreas pantanosas em locais habitáveis, até os dias atuais, como seu avançado pólo industrial e de serviços, Amsterdã sempre foi um centro criativo inovador.

Tudo isso é visível ao se caminhar pelas ruas da cidade. Sua característica arquitetura,  refinadas galerias de arte e museus, sofisticado comércio e elegantes bares, cafés e restaurantes, e tecnologia de ponta exibida em vários locais. Algumas das maiores empresas inovadoras do mundo em diversos setores, do eletrônico à moda, são de Amsterdã ou têm escritórios por lá, o que atrai pessoas de todas as partes do globo à cidade, já acostumada com a vida cosmopolita há séculos.

KONICA MINOLTA DIGITAL CAMERA
Canais e construções do século 17 em diante dão charme ao centro de Amsterdã

O centro histórico de Amsterdã, formado pelo Grachtencordel, tombado como Patrimônio Mundial pela Unesco, concentra grande parte do burburinho da cidade. Dezenas de museus, teatros, cinemas, galerias, salões de música, estão concentrados entre os canais Herengracht, Keizergracht e Prinsengracht. Coffee shops, bares, restaurantes, e toda uma vasta gama de comércio também. E gente. Muita gente a todo momento do dia e da noite. A praça Dam, onde se localiza o palácio de mesmo nome, sede da monarquia holandesa,  é coração da cidade. Neste caótico espaço, circulam milhares de pedestres, carros, bicicletas, charretes, motos, bondes e pombos. Em determinadas ocasiões, instala-se ali um parque de diversões, com diversas atrações, incluindo uma roda gigante de onde se tem uma excelente visão panorâmica. A partir dalí, não importa em qual direção, sempre terá algo a se observar em qualquer caminhada. Construções belíssimas e  antiquíssimas, outras nem tanto, ruas estreitas e pavimentadas com tijolos, uma reforma aqui e acolá. Os concêntricos canais da cidade são cheios de surpresas.

Aproveitar Amsterdã é uma tarefa fácil. Há incontáveis atrações. A cidade em si, com sua arquitetura dos séculos 16 e 17 no centro histórico, já é um convite a uma longa caminhada. Há diversas empresas que fazem passeios de barcos pelos canais, outras alugam bicicletas aos que preferem explorar a cidade com o meio de transporte local mais popular. Alguns dos museus mais importantes do mundo estão em Amsterdã, como o Van Gogh, o Rijks e o Hermitage. Outros são bastante curiosos, como o Hash Marihuana & Hemp e o do Sexo. Diversos teatros, cinemas, galerias de arte e arte de rua completam a vasta oferta cultural na metrópole.

rma
Museu Rijks

Umas das grandes estrelas do turismo em Amsterdã, os coffee shops, continuam a atrair multidões. São centenas deles espalhados por todos os cantos, para todos os gostos. Como o próprio nome diz, são cafés, e a maioria deles não vende bebidas alcoólicas. Alguns, nem nem isso, funcionam apenas como ponto de venda. Vale observar o fato de que, embora o consumo de maconha seja tolerado, há áreas em que é expressamente proibido acender um baseado. O mesmo ocorre com o álcool. É preciso ficar atento às placas que indicam se é permitido ingerir bebidas alcóolicas ou fumar um no local.

10923553_10155095014955038_5606728487147830202_n
Placa indicando a proibição do consumo de bebidas alcoólicas no local

Ir às compras em Amsterdã também é uma excelente opção aos que desejam economizar. Por ter um movimentado porto e  uma milenar tradição varejistas, as infinitas possibilidades de  ofertas são tentadoras. O comércio abre todos os dias do ano, com exceção do natal. Pode-se adquirir do mais barato, em grandes liquidações, ao mais caro, com preços proibitivos aos simples mortais. Estão todos à disposição em vitrines esperando os consumidores interessados.

O que parece, à primeira vista, uma cidade escurecida pelas cores das construções de tijolos e pelada, quase sem árvores em suas ruas estreitas, revela-se uma paisagem muito verde. Amsterdã é bastante arborizada, embora muitos não possam enxergar, já que, principalmente nas áreas mais próximas aos canais centrais, o verde está escondido nos quintais dos prédios. Nos bairros planejados mais recentemente, porém, houve muito  cuidado no plantio de árvores nas novas vias e criação de parques, dentre os quais, o Vondel é o mais conhecido e visitado. A paixão holandesa pelas plantas pode ser vista nas ruas, nos parques, jardins e no mercado das Flores, tradicional ponto de comercialização e um dos grandes atrativos turísticos da cidade.

Cosmopolita, antiga e moderna, com um estilo vida tranquilo e liberal, a vibrante capital holandesa segue seu curso como um dos grandes centros europeus e um dos destinos mais visitados no continente. Um lugar que se destaca por sua singularidade e que dificilmente decepciona quem o conhece.

Para ver mais fotos de Amsterdã, clique aqui.

sam_1061
Vista panorâmica de parte da cidade.
Anúncios